PARA O APARTADO 28 SFF

29 dezembro


Directamente de Leiria, o Apartado 28 é a última grande novidade deste ano. 
Uma pérola escondida na zona histórica, este novo espaço satisfaz as delícias de quem procura o diferente e o que foge da rotina. 

Com uma alma puramente boémia, com um toque de vintage e uma pitada de folk, o Apartado 28 preenche-me o espírito. É a lufada de ar fresco e um "já fazia falta", mesmo para quem só cá está há pouco menos de um ano. 
É sem dúvida uma segunda casa. Cliché, porque o andar de cima era de facto um apartamento, mas não deixa de ser a mais pura das verdades. Depois de uma hora lá dentro já deixava as minhas tralhas espalhadas por tudo quanto era sítio: mala numa sala, casacos no chão, saco no cadeirão e telemóvel na cómoda de correios. Se acham que estou a exagerar então esperem por esta: estive lá dentro 4/4h30 (nem sei a quantas andei) e foi o mesmo que lá estar 30 minutos, já perguntavam por mim e tudo. 


Desde que cheguei, procurei lugares que me lembrassem de casa: boémios, folk, hipster, vintage, romântico, romanesco e por aí a diante. Já tinha encontrado a Taverna Xico & Xica, a minha perdição (podem ver aqui), agora encontrei o Apartado 28. Se o conceito já me tinha feito arregalar os olhos, o dia de hoje fez com que entrasse no meu coração. Mais um must have. 

O que nos atraiu (claro que não fui sozinha, mas isso são outros quinhentos e merece o seu próprio post), foi o brunch. AMAVA e AMO brunch. Graças a Deus e a todos os santinhos que se lembraram de fazer o Apartado 28, e mais graças por terem implementado o Brunch. 
Porquê este fascínio e histerismo (acreditem que está a haver imenso deste lado)? O brunch são duas refeições numa só, pequeno-almoço e almoço juntos, podemos comer até não poder mais, o melhor dos dois mundos num só momento e além disso é socialmente aceite beber álcool às 11h da manhã, porque afinal é brunch! Quem não gosta de um flute no fim da refeição enquanto aprecia o espaço, a vista, o ambiente? Mentiroso quem diz que não! 
No Apartado 28 há a opção de pedir uma cerveja/imperial, fica a dica para acrescentarem o flute. Fariam muita gente feliz, por muita gente entenda-se EU. 


Assim que cheguei claro que me engalfinhei nas fotos. Tudo era motivo para foto, parecia as crianças na manhã de Natal. "Ai eu quero ir lá a cima, tenho que tirar fotos lá em cima. Temos que pedir para ir lá a cima. Podemos ir lá a cima, não podemos? Claro que podemos. Vamos lá a cima!", por isso é que tenho quinhentas mil fotos e um vídeo neste post. O raio do espaço é tão giro, tão apetitoso, tão diferente e entranha-se de uma maneira que uma pessoa perde o controlo.

A refeição ficou pronta, fomos chamadas. 
Tinham preparado o brunch numa mesa ainda mais gira do que a primeira em que nos sentámos. Desde o primeiro segundo que fomos super bem recebidas, por todas as pessoas presentes naquele estabelecimento. Houve sempre cuidado em saber se estava tudo bem e se era necessário mais alguma coisa. Houve também um grande pedido de desculpas porque os croissants habituais estavam esgotados e eram de longe melhores do que os que foram servidos. Não sei do que falam, amei os croissants, como assim há melhor? Querem matar uma pessoa do coração, do colesterol, de tudo. 


Resumindo. 
Serviço: aprovado. Pessoal: aprovadíssimo. Comida: quero marcar uma mesa para 2 pff. Espaço: onde arranjaram aqueles cadeirões? Ficavam mesmo bem na minha sala... Preço: a não ser que estejam rotos, não ficam pobres. É super acessível. 
É tudo em bom. 

Além das maravilhas de dia, o espaço tem bar, claro, e  música ao vivo, num estilo acústico, por isso é o spot perfeito para uma saída nocturna. Se conhecem a Casa Independente em Lisboa, é muito nessa onda, antes dos concertos privados. Novamente, só pontos aqui. 

Para terminar em grande, existe uma cereja no topo do bolo. 
O Apartado 28 tem uma concept store com peças de criadores portugueses, como a Toranja (calçado) e internacionais como a Zag (vim de lá com umas peças L-I-N-D-A-S, mas isso é para outro post, já disse!). 
Há comida, bebida, música e ainda podemos fazer compras. O que podemos querer mais?  Nada.


O dia começou com um simples encontro para o brunch com a Liliana e a Ana, mas acabou por ser muito mais. Foi super divertido, tenho sempre um bom tempo com elas, já era de esperar. O que não era foi a descoberta que fiz, que me fez arregalar os olhos e deixar-me "Uau, a sério!". Não podia pedir mais.

Há uma nova morada em Leiria, o Apartado 28, e veio para ficar. 
Amanhã há música ao vivo, em estilo acústico. Apareçam! Mas não se ponham a ir todos, que se eu conseguir também quero ir! 

AH! Vai haver outro post dedicado à visita ao espaço com a Liliana e a Ana e à nossa estadia, porque foi isso, uma estadia (não sei como não fomos despejadas), à concept store. Estejam atentos. 

Ana, Liliana, Eu

Vejam o mini vídeo do espaço, feito um pouco à pressa, porque não queria abusar, mas dá para ver o andar de cima e o conceito de que falo aqui, e a galeria com fotos extra do espaço. Se se apaixonarem não tenho culpa. 
P. 



...

You Might Also Like

2 comentários

  1. Que post mais lindo, amei ;D Já estou seguindo o blog.

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  2. O post está incrível, mas o melhor de tudo foi a vossa companhia! Quero fazer isto todos os meses!! beijoooo

    https://despertarosonho.blogspot.pt

    ResponderEliminar

parceiro

parceiro

Like us on Facebook